8 de fev de 2014

tô com vontade de roubar você

às vezes acordo assim, querendo furtar algumas pessoas do mundo. amigos, namorados, casos, passados. queria poder pegar, segurar pela mão e levar para um lugar onde seremos só nós, eu e você.

com os amigos a intenção é viver aqueles momentos cheios de vida, com alegria e exaltação, sem cobrança, sem ciúme, sem invejas e sem maldades. curtir a vida adoidado (salve, Ferris!) sem se importar com mais ninguém, além de nós dois. pode ser um campo, uma praia, uma esquina ou até uma calçada. só quero poder ser pleno com quem, além da minha família, mais me conhece.

falando em família, eu também queria poder roubar meus familiares. pegar os mais de 20 que nos compõe e levar para uma casa no interior – coisa que fazemos anualmente. são os melhores momentos, as melhores risadas, as melhores conversas e as melhores brincadeiras. a intenção é viver momentos raros de vida em que tenho a plena certeza de que, ali, só existe amor (e uma ou outra briga, mas, sabe, né? amor espelha-se em confusão). 

e quando eu fico com vontade de roubar você, não há outro porquê. eu quero me isolar do planeta e respirar só o teu ar, viver em um lugar com seu cheiro pra poder ver o seu sorriso a cada besteira que falamos juntos. quero roubar você pra ninguém mais te ter. roubar você pra me completar. roubar pra te amar, sem ninguém mais saber, além de eu e você. 

3 comentários:

Rique disse...

Sempre tive vontade de roubar você Caio :(

Dexter disse...

Super plágio se eu repetisse o que o comentário aí em cima já diz. Mas foi com a intenção de dizer a mesma coisa que eu vim comentar aqui. =/
Sempre tive vontade de roubar você Caprioli.

Matheus Monteiro disse...

Ah, as vontades =) http://levementeleve.blogspot.com.br/2011/04/hoje-eu-acordei-com-vontades.html

te entendo rs