14 de out de 2013

sobre eu e sobre você

há um tempo que não somos "nós". nos separamos para entendermos o eu e o você. foi preciso, era urgente. de tempos pra cá, olhei o mundo, as pessoas, as sensações e a mim. entendi cada passo dado no passado, o que me fez erradicar arrependimentos. foram anos intensos, de novos amores, pecados e dores. é nítido: sou outro.

não sei de você. dizem que está bem e feliz. que seguiu. me fez passado. você sempre teve facilidade para encerrar capítulos e criar novos parágrafos. 

eu te odeio. odeio porque você monopolizou a minha vida. roubou meus sentimentos, me fez mal, quase me enlouqueceu. mas, calma: eu te odeio porque, mesmo assim, você continua presente. nos sonhos, nos desejos, nos planos. 

não acho que podemos ter uma recaída. faz tempo. eu não te conheço mais, mas lembro do seu rosto, dos seus gostos e, pior, do seu cheiro. lembro da textura do seu cabelo e do toque da sua mão em minhas costas. lembro do seu choro, do seu tom, dos seus beijos. 

eu, como disse, não sou mais o mesmo. mas existe em mim uma vontade, quase que maluca, de te tentar. 

por isso, resolvi arriscar:

- Oi, tudo bem? Eu sou o Caio, tenho 25 (quase 26), fã de Avril Lavigne, jornalista e trabalho com isso aqui. Leio (mas, confesso, queria ler mais), gosto de séries (mas, confesso, queria ver mais) e Super-Homem. Tenho alguns bonecos e ursos de pelúcia. As pessoas dizem que eu uso regata demais (e a culpa disso é, bem, do outro você). Também falam que eu sou "famoso" – e, com isso, nunca vou saber lidar. Já namorei, já fui fofo e já abri meu coração para todo mundo, mas sinto que falta você, falta te acolher, falta te ter. Criei algumas barreiras em mim, e isso pode impossibilitar nossa futura relação (sou sonhador, não se assuste). Acho que você terá que quebrá-las, caso queira comprar essa briga. Tem um tempinho? Vamos tomar uma cerveja – sim, agora eu sou um cara que toma cerveja. Ah! Você não toma. Tudo bem, tem coisas que não mudam. O que só me faz ter certeza de que eu sou o cara certo pra você ;)


5 comentários:

Nelson Sheep disse...

Que lindo!

Anônimo disse...

Por incrível que pareça, tudo, tudo o que você escreve, parece que sou eu que estou escrevendo. Cada palavra, cada sentimento... Sempre choro lendo os seus textos.

André Visoni disse...

aguardarei o desfecho!!!

Gabriella Romagnolo disse...

Nossa Caio, PERFEITO ... tão eu rs ... Amei

Anônimo disse...

Esse negócio de fama é engraçado...vc é uma simpatia, ja trocamos poucas palavras, e vc nem sabe qm sou hahaha
Sobre o texto, UAU...sempre mto bom!