22 de jan de 2013

não consigo dizer adeus a meus amores


não consigo dizer adeus a meus amores. quando acho que o fiz, um sentimento frágil assola meu corpo. quando acho que os enterrei, minha mente mergulha em uma longa noite de sonhos. algumas recordações. meu corpo amanhece estremecido, com os olhos marejados, o coração disparado. "se foram", diz a consciência. "ainda há esperança", diz algo lá dentro.

são mulheres distintas, de olhos, não de cabelos, de corpo e de origem. são encantos que se apegam. uma lhe deu vida, outra lhe surpreendeu na chegada do aeroporto. uma lhe quebrou, outra te estraçalhou. ainda assim, não consigo dizer adeus a meus amores. 

são histórias tristes para um homem de corpo e alma fracos, de pouca vivência, repleto de inseguranças. são tristezas profundas, são feridas abertas e sangrentas. insisto em atiçar. ambas ignoram. ambas arrancam lágrimas. ambas apagaram. não consigo dizer adeus a meus amores.

meus amores me disseram adeus. de que adianta? devo ser um frouxo, um louco apaixonado, um qualquer sem valor. meus amores me disseram adeus, mas meu coração não aceitou.

Nenhum comentário: