26 de jul de 2012

das voltas que a vida dá


Há tempos não escrevo pra mim.
Perdi. Perdi o dom.
Compartilhei palavras sinceras demais com pessoas que se importaram de menos.
Machucou.
Perdoei.
Hoje tentei olhar pra dentro de mim. Entender minha essência. Compartilhar comigo o meu presente, tentar tracejar um futuro. Não consegui por completo. Eu não me entendo mais. Quando foi que tudo ficou tão complexo?

Eu era leve, simples. Era aqui comigo, agora. Não fazia da dor, sentimento. Fazia da alegria, momentos. Hoje sofro mais. Crio rancor. Choro. Grito. Piro. Pra quem?

Dentro de mim existe ainda (e por incrível que pareça) uma pessoa que cai da cadeira, que se atropela na própria cabeça, que treme inteiro ao saber que vai conhecer alguém. Alguém que, por mais que insista em dizer que não, acredita em amor, confiança, lealdade, verdade. Que faz carinho. Que é bonitinho.

É isso. Taí, de novo, o meu caminho.

9 comentários:

Mateus disse...

Que lindo, Caio! A vida é um ciclo, feito de dias e noites! As vezes temos que esperar a noite chegar pra conseguirmos olhar pra dentro de nós mesmos, às vezes temos que esperar a noite ir embora para não deixar o sentimentalismo exacerbado tomar conta de nós. Aparentemente voce passou pela noite e agora está amanhecendo, é hora de abraçar o sol! Eu me vejo como ingênuo, não sei se é qualidade ou defeito, mas eu também acredito no amor, confiança, lealdade, verdade, na compaixão, na troca de sentimentos sinceros. Hoje parece que esse é um caminho mais dificil de ser trilhado e eu acabo me f*dendo por isso, mas depois a felicidade vem em dobro. I believe, do you believe?

Mateus disse...

Que lindo, Caio! A vida é um ciclo, feito de dias e noites! As vezes temos que esperar a noite chegar pra conseguirmos olhar pra dentro de nós mesmos, às vezes temos que esperar a noite ir embora para não deixar o sentimentalismo exacerbado tomar conta de nós. Aparentemente voce passou pela noite e agora está amanhecendo, é hora de abraçar o sol! Eu me vejo como ingênuo, não sei se é qualidade ou defeito, mas eu também acredito no amor, confiança, lealdade, verdade, na compaixão, na troca de sentimentos sinceros. Hoje parece que esse é um caminho mais dificil de ser trilhado e eu acabo me f*dendo por isso, mas depois a felicidade vem em dobro. I believe, do you believe?

Rafael Moraes disse...

É engraçado quando a gente se depara com alguém que sente as mesmas coisas. Me identifiquei muito. Belo texto, Caio.

Yves Berbert disse...

tava numa fase meio assim. uma fase de incerteza, de dor, de insegurança. mas daí parei, respirei bem devagar, desliguei do mundo e comecei a focar no que preciso agora. é difícil... mais difícil ainda é acreditar no amor.

Vitor Franco disse...

Eu não me entendo mais!
Não sei o que dizer...muito bom!
;)

Vitor Franco disse...

"Eu não me entendo mais." Não sei o que dizer...muito bom! ;)

Lucas Resende disse...

Que maravilha descobrir esse lado de textos intimistas, bem diferente dos outros que leio. Adorei.

Anônimo disse...

Lendo o que escreveu me sinto como se estivesse olhando um "espelho" de sentimentos..hehe.
Gostei muito do blog, já curtia o sempaleto.
Abração

gabriel disse...

Adorei o texto!!! mt bonito e com sentimento. Consegue expressar tudo que estou sentindo no momento e na esperança que existe sempre e que não devemos deixar morrer jamais!!!