10 de jan de 2011

com a dor, palavra.

Depois de beijos, carícias, tapas, murros e susurros, não adianta, tudo o que mais dói é a palavra.

Nenhum comentário: