21 de dez de 2009

Retrospectiva 2009.

Gostaria, sim, de vir aqui e dizer que 2009 foi um ano único, diferente e legal. Não foi. 2009 começou muito bem, obrigado. Viagens inicias para Penedo, uma cidade pequena do Rio de Janeiro onde as coisas fluem mais do que nunca. Depois, uma viagem para Salvador de avião e o meu primeiro vôo. Medo, mas diversão, diversão. Florianópolis, bebida, praia, diversão. Argentina e amor. De viagens, 2009 foi um ano ótimo, gostoso, corrido, internacional, no ar.

Mas 2009 foi um ano difícil, financeiramente falando. No ano que está acabando, passei quase que todos os dias endividado. Continuo, é claro. Mas fiquei muito endividade. Devia para todos, aos montes. Comprei muita coisa, aos montes. Fui feliz quanto à isto, mas foi preocupando em vários momentos.

2009 foi, também, o ano dos blogs. Comecei um trabalho legal no Papel Pop, com um blog bacana sobre consumismo. Por causa disto, ganhei algumas coisas, conheci gente legal, me diverti bastante com este blog. Teve também o Sem Paletó, que começou a andar. Este aqui, onde escrevo pouco, mas com sinceridade, o iBoy, que continou como sempre...

200-inove foi dançante. Nunca sai tanto para a balada. Nunca tinha ido sozinho para a balada. Conheci gente na balada. Ri na balada. Chorei na balada. Dancei na balada. Gritei na balada. Briguei na balada. Apanhei na balada. Passei vergonha na balada. Enfim. A balada se tornou algo divertido, onde a gente grita "Bad Romance" olhando nos olhos de alguém pra sentir a alma sair do corpo. É a sensação mais gostosa de 2009. Bad Romance. Obrigado, Gaga.

Mas em 2009 eu tomei um susto. Daqueles sustos que deixa qualquer um com medo do resto da vida e faz uma grande mudança. Minha mãe, minha querida mãe, se complicou de saúde, foi fazer uma cirurgia e deu um baita susto em todo mundo. Cinco dias na UTI, deitada, sozinha, naquela cama. Aos choros escondidos, dentro do quarto, eu rezava de noite pedindo desculpa. Desculpa por todas as brigas, desculpa por toda a má educação. Graças à força sublime, ela, rapidamente, ficou bem... Um alívio no coração. Nesta parte, 2009 termina bem.

Eu me formei em 2009. Acabei a faculdade, mesmo pegando exame de Novas Tecnologias, área onde trabalhei durante três anos no iG. Ri bastante disto, mas deu certo no final. Escrevi um livro - por causa da faculdade - em 2009. Foi um ano corrido de TCC, mas a obra final ficou linda de morrer. Tão elogiada.

2009 foi o ano da dúvida, do medo, da incerteza, da insegurança, do amor dilacerado, do coração destroçado, da dor, da dor intensa, da tristeza, do choro, da lágrima. O que era para ser uma coisa simples, se tornou um peso na vida, uma perna a mais para arrastar, um problema que não tinha solução. 2009 foi o ano da desmistificação do amor. Aos poucos, entendi que a vida não é de seriado. Se me tornei alguém pior por isto, não sei, mas teve que ser assim.

Em 2009 eu troquei de núcleo. Saí de Web 2.0 e vim ser repórter do Jovem. Ainda não tenho uma opinião formada sobre isto.

É. 2010, chegaê. Tô meio cansado.

5 comentários:

Bee ϟ disse...

2009 foi o ano em que eu conheci um o menino mais bonito, engraçado e sincero com as palavras. Menino sim, porque você pode ter 22 anos no Rg, mas ainda é cativante como uma criança :)

Anônimo disse...

Não se preocupe. O amor ainda vai te pegar de novo, e tudo que você passou a negar vai acontecer da mesma forma.
Mas quem sabe dessa vez você terá sorte!
E se não tiver, novamente você vi reclamar e jurar que nunca mais vai amar nem se entregar, mas na primeira oportunidade tudo vai abaixo...
Amor é uma coisa engraçada, e não há como fugir, penosamente.

Carolina disse...

Você esqueceu de mencionar que a gente se viu mais esse ano do que em toda nossa vida. E que meu amor por você só quadruplicou.

Que 2010 seja ainda melhor.

Daniela Ferreira disse...

Bem em 2009 conheci seu blog na net, ao ler o iBoy, e desde então me encantei com suas palavras :)
Encontrei aqui um misto de dor, humor e sinceridade, algo parecido com o que vivo.
Que 2010 nos reserve coisas ainda melhores pra viver!
beijos

italo disse...

Caio, feliz ano novo ! fiquei surpreso por só hoje conhecer esse seu blog, e adorei essa nova faceta. Já acompanhava seu trabalho em outros lugares, e agora vou seguir aqui tb.