13 de abr de 2009

Continue

Título que é título não tem ponto. Vida que é vida não tem plano. Homem que é homem não dispensa uma mulher. Mulher que é mulher não vive sem comprar. Gente que é gente não tem vergonha. Amor que é amor não machuca. Dor que é dor destroça. Sexo que é sexo é impossível. Carinho que é carinho é gostoso. Generalização que é generalização é mentira. Mentira que é mentira não dura. Relacionamento que é relacionamento tem você. Vitória que é vitória ganha aplausos. Derrota que é derrota é uivada. Vingança que é vingança é fria. Abraço que é abraço é aconchegante. Orgulho que é orgulho é ferido. Eu que sou eu não sei nada de ninguém.

Um comentário:

Renato Medeiros disse...

Acho uma "gracinha" esses textos..!
abraço que é abraço, é aconcheganteeee! ai ai, que saudades!

boa semana
bom dia