24 de mar de 2009

De aliterações

Eu me adianto. Ah, eu sei.

Não quero te perder de vista. Nem da vida.

Por mais torto que esteja, eu quero ficar reto.

Por mais longe que seja, eu vou pra perto.

Pode ir e voar, eu sei que vai voltar.

Não adianta mais chorar, as lágrimas já vão secar.

A tristeza não vai existir, porque nós vamos lutar.

Eu sou cabeça oca.

Você é frio.

Eu sou romântico.

Você é acolhedor.

Eu sou o que eu queria ter pra mim.

Você é o que sempre sonhou.

Eu sou seu. Você é meu. E isso foi a gente que escolheu.

Comemore me ter ao seu lado,

você pode ter alguém melhor.

Quiçá maior.

Até pior.

Mas nunca ninguém vai saber dizer,

como é amar assim, loucamente, cego e sem limites,

alguém como você.

E, outra vez na vida, eu você não irá receber.

Eu sei que a gente briga, é claro, meu amor, porque só assim a gente pode se amar sem se matar.

2 comentários:

Thata Espósito disse...

Bom, você não me conhe, ou eu acho que não...huahauhau
Me chamo Thais, mas pode me chamar de Thata.
Já faz um tempão que eu visito o teu blog e eu gosto MUITO das coisas que você escreve.Muito mesmo.
Acho que você merece todo esse reconhecimento que tem.
Eu estou começando agora e se puder contar com você como meu 'amigo blogueiro' seria ótimo.

Parabéns Caio, parabéns mesmo.

Beijos, Thata.

Thata Espósito disse...

Eu adicionei seu blog na lista de blogs e sites que eu entro...ok?

Beijos