29 de jun de 2008

Domingo de noite

Domingo a noite é, tipo, a pior hora da semana. Todo mundo sempre reclama e é incrível como quando a noite chega, parece que toda a felicidade vai embora. Eu tenho os meus bons motivos para ficar encafifado, pessoas que podem sair sem me falar, gente que não liga, trabalho no outro dia bem cedo e um sono acumulado que nunca passa. Parece tudo besteira e é, de fato. Mas domingo a noite é uma coisa chata, no duro.

Eu acabei de chegar em casa depois de umas boas risadas com as 25 pessoas que eu mais amo na vida. Domingo é dia da família ficar em volta de uma mesa fofocando, falando mal da vida de todo mundo e a gente elevar a voz para tentar se destacar no meio de tudo aquilo. Depois a gente fica até meio rouco, é bem engraçado. É tão gostoso isso e, de tanto demorar pra chegar, eu nunca quero que acabe. Por mim, eu ficaria dias ali sentado, comendo e bebendo até estufar, mas a conversa parece que nunca acaba. Enfim, daqui, quando entro em casa, parece que bate aquela coisa chata de você perder o controle da vida, saca?

Talvez tudo seja porque eu ainda tenha 20 anos e sou um cara bastante confuso e recém-descoberto. Sei lá, só me é estranho. Eu fico aqui lamentando as minhas crises de identidade, reclamando da minha dor nas costas e imaginando como vai ser a semana sem aula. Ao mesmo tempo, penso quando vou ver quem eu gosto de novo, o que tal pessoa está fazendo, o que vai fazer, até onde... ah, é um monte de coisa.

Sei lá, a gente podia pular o domingo de noite e dormir direto pra segunda. Depois das 17h, devia ser obrigatório que todos deitassem na cama e dormissem, pra pular essa angustia e ansiedade. O ruim é que de domingo a noite, sempre de domingo a noite, eu tenho vontade de largar toda a minha vida e começar outra diferente. E quando eu falo tudo, é tudo mesmo. Dá vontade de jogar até as roupas no lixo e começar a comprar de novo, de outro estilo e até praticar futebol de novo, pra ver se, sei lá, tudo se acerta.

Queria mesmo um abraço de urso agora.

2 comentários:

Thainara Pratt disse...

Aí o domingo acaba, a segunda-feira começa, e todos nós retornamos àquela vida que na noite passada pensamos em jogar no lixo.

Lykinha disse...

e eu acabei de perceber q comentei no post errado! hsauhsahu