12 de mai de 2008

Sexta, sábado e domingo

Final de semana confuso. Tudo começa com uma conversa na sexta. Depois, sentado sozinho no nada, uma pessoa (des)conhecida que te chama e te conta a vida. E então a dúvida de passar a informação adiante ou não. Depois, aos choros, ouço uma das mulheres da minha vida dizer que tem algum problema. Não, meu bem, não é você, somos nós. Verdade dita, vou embora e sou parado na rua pelo (des)conhecido. "Não, obrigado, tenho que ir" e fui. No carro com uma amiga, conversas, conversas e conversas...

Sábado com o primo e amigos. Diversão, risadas, bobeiras e futebol. Quem diria? Domingo é da mãe e o presente caro, talvez, valeu a pena. E domingo a noite foi triste, triste, triste. Talvez seja a verdade, triste, e não feliz.

E hoje é só segunda-feira.

Nenhum comentário: