23 de dez de 2007

o que os olhos não vêem

meus olhos inchados tentam expressar algo, não é dor, sofrimento, caridade, dó ou qualquer coisa. meus olhos falam mais que minha boca, eles, quando bem entendidos, me revelam por inteiro, sem eu querer, sem pedir permissão. depois, obviamente, pedem perdão por serem tão frágeis e vulneráveis. eles não tem culpa, eu os construi assim, eu os moldei de acordo com as minhas vontades. se hoje eles incham por eu ficar triste e deixam que todos os vejam dizendo isso, é porque eles são a parta mais verdadeira do meu corpo: eles dizem o que não quero, eles mostram o que não podem, eles escorrem por algo que não pedi. eles me completam.

Um comentário:

Mariana Guerra disse...

Nada melhor pra se escrever que o verdadeiro sentimento.

[sem coisa melhor pra escrever que não seja o mesmo comentário do flog]