16 de dez de 2007

Me maltrate

Me trate como um lorde agora, depois me maltrate como um ninguém. Não importa o trato, a vontade é a mesma. Na frente dos outros e dos meus olhos, você só quer minha companhia. No seu coração, sempre que me levanto as batidas ganham intensidade. Eu sei que você me quer, eu sei que delira com meu corpo. Agora me maltrate, deixe de lado os seus modos antiquados. Estamos só nós dois, aqui, deitados. Escondidos, o resto não nos vê, eles só querem falar mal e culpar as nossas atitudes. Vamos lá, esqueça tudo, eu finjo não gostar, digo não querer, mas no fundo, também, o meu coração pobre e quase antigo bate mais forte por você.

Não canse, não. Isso não vai ter perdão. Agora passou, me deixe de lado algumas semanas. Esqueça do desenho do meu rosto. Não se importe mais com os meus sentimentos. Me deixe sozinho, esperando por você. Um dia, quem sabe, quando sua vontade voltar, você me procure. Eu sou fácil de achar e fácil de levar, basta mostrar querer. Carência. Emoção. Já era, me trate bem. Orgulho. Foi-se o tempo em que te quis. Agora só penso em te perder para alguém pior. O jogo muda de cara. Perdi o rumo. Me despeço.

Abraço.

4 comentários:

Mariana Guerra disse...

OMG, depois dessa sou totalmente sua fã!!
Realmente, um texto lindo, maravilhoso. Carregado de sentimento.
Mas com uma leveza impressionante!

:**

Juliana disse...

você não me conhece =D
uma amiga me passou seu blog e achei demais!
Parabéns!

Caio Caprioli disse...

Opa, obrigado :D
Juliana, pode deixar um contato? beijos

Mariana Guerra disse...

http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=11605930594068549328
Orkut da Ju... blog ela não tem, mas tem o:
http://www.fotolog.com/kirie_chan

=]