15 de out de 2007

Resident Evl

Minhas pequenas considerações: depois de 3 anos esperando, valeu a pena. Lembrei de quando fui ver o segundo, primeiro com os primos, depois com os amigos da escola, depois sozinho, depois com alguma menina e... esperei contando os dias pelo terceiro e por Milla Jovovich fazendo Alice-não-existe-nos-games. Mas, tipo assim, cadê a ligação? Só eu percebi que no segundo a Umbrella explode Raccoon e depois diz que foi tudo uma besteira que a Jill e o Carlos inventaram e no terceiro começa com o mundo inteiro acabado? E cadê a Valentine no terceiro? Ela morreu!? E o Carlos ficou vivo, encontrou o comboio da Claire, fumou uma maconha, se explodiu no caminhão, foi todo mundo pro Alasca e... NÃO MOSTRA SE ELES CHEGARAM LÁ? E a infecção? Chegou lá? E acaba daquele jeito, mesmo? Deixando uma deixa enorme pro quarto, que vai se chamar Resident Evil 4: Alice?

Ok, os efeitos são fodas, as cenas de ação são fodas (achei digno, porém o segundo supera), não nomearam o médico, que parece ser outro tipo de Nemesis que aparece no segundo jogo e a Jill mata na casa (aliás, e aqueles clones de Alice na casa?). A Alice virou um tipo de Supergirl, né? Agora ela é Deus e ninguém pode deter ela, u-hu. Mesmo a Milla dizendo 3 palavras no filme inteiro, é INACREDITÁVEL o poder que as ultimas falas de todos os Residents tem. Lembro do segundo "My name is Alice... and I remember everything" e dá-lhe musiquinha do Marilyn Manson. No terceiro (risada engraçada, cara de malvada e...) "You're not the future. You're just... another asshole!" Sério, é gozante (Y).

E fiquei esperando tocar Umbrella-ela-ela-e-e-e da Rihanna o tempo todo. Mas não deu. Ia ser engraçado os zumbis fumarem a maconha do Carlos e ficarem rebolando. Ia mesmo! Mas não foi dessa vez. Enfim, melhor que o primeiro, pior que o segundo e beijosmeliga Alice.

Nenhum comentário: