8 de set de 2007

tudo pra tocar você

E eu simplesmente me vi, assim como se na frente de um espelho que revela a alma, no corpo de uma outra pessoa. Atormentável estranho jeito de se reconhecer, que os olhos identificaram com o virar da cabeça e perceberam que, ali, os pensamentos eram idênticos aos meus e tudo o que a pessoa pensava era, com uma exatidão exuberante, o que eu queria. Mais que uma história para viver, de mãos dadas andamos por todos os campos, até que, em um certo dia, nossas igualdades se tornaram grandes problemas e nos trouxeram uma bela crise de identidade. No olhar, não conseguíamos mais identificar os desejos ou prazeres, só sabíamos, ao mesmo tempo, que ninguém já estava tão feliz. Já não preciso nem dizer a solução. Partimos, um para cada canto, até que alguém conseguisse reestruturar a nossa ligação. Um correu para o mundu. O outro, nem tanto.

Um comentário:

Mari disse...

Eu estou passando por isso agora, na verdade, estou passando pela última fase... As outras eu já passei, foi tudo lindo, agora está tudo mais que confuso, e triste. U_U Enfim... ;@